09/02/2019 – Uma jovem de 18 anos registrou um boletim de ocorrência na manhã deste sábado (09), na cidade de Poxoréu (264 km de Cuiabá), afirmando que por volta das 05 horas desta manhã foi vítima de um estupro coletivo cometido por um homem que a ofereceu carona e mais quatro indígenas.

A Polícia Militar foi acionada pela tia da vítima, que afirmou por telefone que a sobrinha alegava ter sido estuprada. A menina foi encontrada pela polícia na casa dela, dormindo em um colchão na sala e foi conduzida ao Hospital Municipal São João Batista.

Conforme o boletim de ocorrência, ela apresentava sinais de estar sob efeito de alguma substância psicoativa, visto que não conseguia ficar em pé. Estava com os olhos avermelhados, falava de forma confusa e tentava resistir ao atendimento médico.

Já no hospital, a vítima falou sobre o que teria acontecido. Segundo o relato da jovem, ela estava ingerindo bebidas alcoólicas no pátio do Posto Jardim, localizado no bairro Jardim Cândido, quando já de madrugada, resolveu ir embora para casa.

Um homem, que ela só sabe o primeiro nome e um apelido, a ofereceu carona e ela aceitou. Porém, segundo a vítima, ele desviou o caminho e a levou para uma rua escura que fica nos fundos da casa dela, no bairro Jardim Irantinópolis.

A tia da jovem relatou à polícia que ela chegou em casa sem a parte de cima da roupa, utilizando apenas uma calça jeans masculina, um cinto com fivela e uma bota estilo “cowboy” em um dos pés. A bolsa com os documentos pessoais e o celular, que a moça levou quando saiu de casa, não estavam com ela.

A Polícia Militar realizou rondas no bairro Jardim Irantinópolis em busca dos suspeitos, porém, nenhum dos cinco foram encontrados. A vítima não soube indicar à polícia, o endereço do suspeito que a deu carona.

A jovem precisou ficar sob cuidados médicos no Hospital Municipal São João Batista e passará por exames para comprovar o estupro. O caso será investigado pela Polícia Judiciária Civil. Fonte; OLIVRE/Foto-Reprodução