Buscar conhecimentos para crescer na pecuária leiteira. Esse foi o único objetivo que um grupo de produtores de Novo Horizonte do Norte foi buscar em Campo Novo dos Parecis, em 19 de março.

Na Fazenda Beira Rio, de propriedade do casal Vera e Cildo Campos, projeto referência da pecuária leiteira a pasto, os produtores ficaram surpreendidos com o sucesso alcançado em curto prazo.

O casal pecuarista segue as orientações técnicas do zootecnista do Sebrae, Adilson Gastaldello.

A alta precocidade e qualidade do leite fizeram com que fosse utilizado somente o gado Jersey.

Para o rebanho da propriedade, que é de 98 cabeças, é usado de 10 a 15 hectares de terra. Para as 25 vacas em lactação, é utilizado apenas 01 hectare, dividido em 18 piquetes com a variedade grama Jiggs, rica em nutrição. Como a área não é irrigada, o complemento da alimentação para o gado no período da seca é feito com silagem de cana.

Conforme Vera Campos, a atividade leiteira teve início em setembro de 2015. “No início, emprestamos do meu cunhado, 13 vacas. Pagávamos 10% de renda. Hoje temos 98 cabeças de gado, 25 vacas produzindo leite”, destacou a produtora.

“Tudo isso aqui não teve nenhum financiamento”, acrescentou Vera Campos.

No início, era de 70 litros por dia. Hoje, a média diária de produção por vaca é de 15 litros.

Ainda conforme Vera Campos, no momento são 25 vacas produzindo, mas de acordo com ela, até o final deste mês, será em torno de 45 vacas sendo ordenhada.

O leite e o queijo são comercializados na feira livre do município em três dias por semana.

A cooperativa de Novo Horizonte do Norte está em fase de reestruturação. Esse foi um dos objetivos que fez com que a prefeitura do município, levasse os produtores na busca de mais conhecimentos.

Representando o prefeito Silvano Pereira Neves na vista, o chefe de gabinete, Claudio Ferreira Amorim, destacou a estrutura simples, genética do gado e a variedade de pasto.

Esse sistema de piquete já tinha intenção de implantar em minha propriedade. Agora, fiquei mais empolgado. Essa variedade de grama quero levar mudas e plantar em meu sítio”, frisou Sérgio Aparecido, produtor de Novo Horizonte do Norte.

Florentino Farias Leite, que trabalha somente com pecuária de corte, ficou entusiasmado com o sucesso da propriedade em Campo Novo. “As possibilidades de ser pecuarista de leite são grandes depois dessa visita”, disse o Florentino.

Já o produtor Plácido Umbelino, destacou a quantidade de terra. “Aqui uma área pequena com 98 cabeças. Nós temos a mesma área que não cabe 30 cabeças de gado”, mencionou Plácido.

 

Redação cuiabahoje com Assessoria