O presidente da União dos Vereadores do Brasil (UVB), vereador por Iraí-RS, Gilson Conzatti (MDB) confirmou presença no ato público, dia 30 de maio, realizado pela União das Câmaras Municipais do Estado de Mato Grosso (UCMMAT) em parceria com a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), em favor da PEC 56/2019 que propõe a unificação das eleições no País.

A PEC apresentada na Câmara Federal propõe estender os mandatos dos vereadores e prefeitos para que, a partir de 2022, as eleições municipais e gerais sejam unificadas. A iniciativa é do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC). A proposta cancela o pleito de 2020 e com isso os brasileiros iriam às urnas dois anos depois para votar para presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual, prefeito e vereador. Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que em 2012 as eleições municipais custaram aos cofres públicos R$ 483 milhões; e em 2016, R$ 650 milhões. Ou seja, 134,6% a mais. Portanto, na mesma proporção para 2020, o valor total das eleições municipais seria de R$ 874,9 milhões, abaixo da projeção de economia.

Gilson Conzatti acredita na aprovação da proposta e convida a todos os agentes políticos para participar do ato público. “Esta PEC é fundamental para nós Vereadores, o Senado Federal realizou um levantamento e comprovou que o nosso país tem as eleições mais caras do mundo. Essa proposta trará economia para o Brasil, num projeto econômico e coerente com o atual sistema eleitoral do país, em nome da UCMMAT e da UVB Brasil, convoco, junto com o Edclay e o deputado Valtenir, todos os Vereadores de MT, para juntos, debatermos este assunto”, salientou Conzatti.

O encontro será no dia 30 de maio, a partir das 14horas, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá.

 

 

Redação cuiabahoje

Por; Dayane Sena