Um empresário investigado pelos crimes de falsidade ideológico e uso de documento falso foi preso com mais de oitenta munições de diferentes calibres, em ação da Polícia Judiciária Civil, realizada na terça-feira (16.04), no município de Confresa (1.160 km a Nordeste). O trabalho foi deflagrado com objetivo de dar cumprimento a dois mandados judiciais.

As ordens expedidas, uma de busca e apreensão domiciliar e outra de prisão preventiva, foram decretadas pela Justiça em desfavor do empresário, E.G.V., de 45 anos. Dono de uma empresa de madeiras supostamente envolvida em golpes, o suspeito usaria nome e certidões pertencentes à outra pessoa, assim como possui um débito grande em processo judicial.

Durante cumprimento dos dois mandados, os policiais civis apreenderam na residência alvo, na zona rural (propriedade agrícola, região da Lagoa – Sítio Rancho dos Ipês), uma arma de fogo (modelo espingarda) e muitas munições de diversos calibres.

No local, foram apreendidos 52 cartuchos intactos de calibre 20; 25 cartuchos intactos de calibre 36; 05 cartuchos intactos de calibre 32, 02 cartuchos intactos de calibre 12, totalizando 84 munições. Na ocasião foram apreendidos documentos possivelmente falsificados, os quais serão periciados.

Diante do flagrante, E.G.V. foi levado à Delegacia de Confresa, onde teve o mandado de prisão cumprido. Ele também foi autuado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido.

Conforme apurado, o conduzido já responde por procedimentos de tentativa de homicídio, disparo de arma fogo, falsidade ideológica, porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal grave, associação criminosa e ordem tributária.

Após confecção dos autos, o preso será apresentado para audiência de custódia, colocado à disposição da Justiça.

 

 

Redação cuiabahoje com Assessoria