15/02/2018 – Representantes das instituições que irão compor a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica Contra a Mulher de Várzea Grande se reuniram, na última semana na Prefeitura Municipal, a fim de definir as ações que serão desenvolvidas no município, bem como os eixos de atuação.

Conforme a defensora pública Tânia Regina de Matos, que integra a rede, serão trabalhados três eixos, sendo eles a formação da rede de atenção e proteção social da violência doméstica, a capacitação dos agentes sociais e o acompanhamento dos índices de violência.

Além disso, será implementado um grupo reflexivo para homens em cumprimento de medidas protetivas e o acompanhamento de mulheres que tiverem medidas protetivas deferidas, por meio de visitas domiciliares periódicas realizadas pela Guarda Municipal. O objetivo é melhorar a fiscalização e acompanhamento dessas medidas, buscando avaliar o risco aos quais as mulheres em situação de violência se encontram.

Rede de Frente VG - InternaO lançamento do projeto, cujo intuito é a atuação articulada para desenvolvimento de estratégias efetivas de prevenção e de políticas públicas que garantam empoderamento e assistência qualificada das mulheres, bem como a responsabilização dos agressores, será no dia oito de março.

Além da Defensoria Pública, compõe a Rede de Enfrentamento a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal, Centro Universitário de Várzea Grande, Ordem dos Advogados do Brasil, Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica, instituições de controle social e da sociedade civil organizada.

Assessoria de Imprensa