31/10/2018 – O Grêmio estava conquistando a vaga na final da Copa Libertadores da América até os 42 minutos do segundo tempo. De repente, uma virada improvável acabou dando a classificação ao River Plate em plena Arena, na capital gaúcha. A princípio, os jogadores gremistas evitaram críticas a decisão do VAR pelo pênalti marcado nos minutos finais a favor do River Plate. Porém, depois de assistirem pela TV o lance do primeiro gol argentino, a indignação foi externada com veemência.

Bressan, do Grêmio, reclama após marcação de pênalti favorável para o River Plate e é expulso em partida válida pelas semifinais da Copa Libertadores da América, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), nesta terça-feira (30/10/2018)
Bressan, do Grêmio, reclama após marcação de pênalti favorável para o River Plate e é expulso em partida válida pelas semifinais da Copa Libertadores da América, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), nesta terça-feira (30/10/2018)

Foto: WESLEY SANTOS / Estadão Conteúdo

“Até então, dentro do campo a gente desconhecia, que foi o primeiro gol. A bola acaba batendo na mão do jogador do River, é uma situação para lamentar, porque no lance do Bressan eles conseguiram enxergar e no lance do River eles não conseguiram enxergar”, condenou o goleiro Marcelo Grohe.

“A reclamação na hora foi meio tumultuado ali, mas depois, pela TV, dá para ver que ele (Borré) acaba marcando o gol de mão. Ele (o árbitro) podia ter revisado e o resultado seria diferente. Mas, é aquele negócio, tomamos dois gols em sete minutos, tínhamos tudo para ir à final e infelizmente teremos essa mágoa”, afirmou Cícero.

Antes do vestiário, o tom das entrevistas eram bem diferentes. Incrédulos com a derrota, os jogadores gremistas saíram de campo abatidos. “É difícil falar, dói bastante sair de campo com esta derrota. Não era o que esperávamos”, comentou o capitão Geromel, a caminho do vestiário, ao canal Sportv.

“Vida que segue. Perdemos a classificação para um grande time. Serve de aprendizado. Poderíamos ter passado. O time foi valente. Duro dizer, mas o River fez uma partida melhor do que a nossa”, disse o camisa 1 tricolor.

O volante Ramiro disse que a equipe perdeu por falhas próprias e que agora precisam ter “essa consciência”. “Na derrota é difícil falar, mas temos que manter a cabeça erguida. Sabemos que, no esporte, muitas vezes vamos mais perder do que ganhar. Temos que ter a consciência tranquila que a gente brigou. Isso não faltou em momento algum. Briga, entrega, brigar por cada bola. Infelizmente saímos de campo com a derrota”, lamentou Ramiro.

“Não vou falar de arbitragem. Tem o VAR para corrigir caso tenha acontecido alguma coisa dentro de campo. Ele falou que foi pênalti. Tem que acreditar no juiz. Acredito que não seja para amarelo. Se foi uma mão na bola, o cara não vai colocar a mão intencionalmente para receber o amarelo e ser expulso”, completou Ramiro.

Já o lateral Cortez evitou muitas lamentações e já pediu foco no Campeonato Brasileiro. “Infelizmente, hoje não conseguimos fazer o resultado e fomos eliminados no nosso estádio. Agora é levantar a cabeça e buscar uma vaga na Libertadores”, avaliou.

Por; Cesar Esteves/ Foto: WESLEY SANTOS / Estadão Conteúdo