Nesta quinta-feira (5), o ministro da Educação Abraham Weintraub, esteve em Cuiabá para anunciar um investimento de R$ 13,4 milhões em escolas do município e criticou as obras feitas para Copa do Mundo de 2014 como a Arena Pantanal e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que sequer chegou a ser concluído. Isso é dinheiro que foram jogados no lixo e poderiam ser utilizados para melhorar a educação no Estado.

O ministro afirmou que a fortuna que foi gasta com as obras poderia ter sido usada para melhorar a estruturas das escolas do Estado. Segundo ele, dinheiro público deve ser usado em escolas e creches e não em “porcaria” de estádio.

Ele ainda afirmou que o dinheiro gasto com o VLT e a Arena dava  para aumentar o salário dos professores do ensino fundamental, os quais ele chamou de “heróis”.

“Mas isso já foi, já foi construído, foi dinheiro jogado, não fora, está lá, mas é um dinheiro que foi desperdiçado. Dinheiro suado. Esse dinheiro não cai do céu. Esse dinheiro que é repassado vem de vocês, do povo, que paga impostos quando compra um celular, quando paga a conta de luz”, completou.

“Quantas escolas nós não poderíamos ter climatizado em vez desta fortuna que gastamos na Arena Pantanal. Poderíamos ter usados isso para climatizar as escolas, ou até construir piscinas em periferias. Isso já foi, já está construído e foi um dinheiro jogado fora. É um dinheiro suado, que não cai do céu e foi desperdiçando. Este dinheiro vem de vocês, do povo que paga imposto. Uma boa parte deste dinheiro foi usado aqui, no VLT e outra parte foi para Arena Pantanal”, disse o ministro em seu discurso para profissionais da educação do município.

O ministro também explicou que os R$ 13,4 milhões destinados para Mato Grosso, será usado para a compra de móveis e climatização nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande e Lucas do Rio Verde.

Dos R$ 13,4 milhões, R$ 5.400.000 serão investidos em mobiliário, climatização e ônibus para Cuiabá, R$ 2.200.000 em mobiliário e climatização em Várzea Grande, e R$ 5.800.000 em creches de Lucas do Rio Verde.

Além do lançamento do investimento com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o ministro também irá comparecer pela noite, em um evento da Polícia Militar de Mato Grosso para discutir a militarização das escolas públicas do Estado, projeto de autoria do deputado bolsonarista Silvio Fávero (PSL) e já sancionado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

 

Redação JA/ Foto; Reprodução