A Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM solicitou ao governo do estado uma compensação financeira diferenciada para os municípios realizarem o transporte de alunos da rede estadual durante o período de férias. O assunto foi discutido nesta segunda-feira (26) em reunião entre o presidente da entidade, Neurilan Fraga, e a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk.

Na ocasião, Neurilan tentou sensibilizar a gestora sobre os custos extras que as prefeituras terão com o pagamento de motoristas e contratos com empresas terceirizadas. “Pedimos à secretária Marioneide que leve essa questão ao governador Mauro Mendes. O nosso interesse é que o transporte de alunos para a reposição de aulas aconteça, mas os municípios não podem arcar integralmente com esses custos extras”, explicou.

Marioneide Kliemaschewsk afirmou que irá levar a proposta da AMM para o governador analisar. Ela ressaltou que os municípios têm sido grandes parceiros do estado na execução do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate), trabalhando em regime de colaboração. “A greve é um grande movimento de ‘perde perde’, perdem os alunos, os pais e toda a sociedade. O importante a gente agora é enfrentar os desafios para colocar os alunos em sala de aula o mais breve possível”, disse.

Durante a reunião também foi apresentado o calendário de reposição de aulas, que deve incluir os meses de janeiro e fevereiro e alguns finais de semana. Um levantamento sobre os municípios que tiveram aulas paralisadas e o número de rotas afetadas irá embasar o repasse dos recursos para o transporte escolar durante o período de reposição.

 

Fonte; Agência de Notícias da AMM