As 14 obras da Copa do Mundo, que tiveram TAGs (Termos de Ajustamento de Gestão) assinados na última semana, só devem ser reiniciadas no começo de 2016. Isso porque o cronograma ainda será analisado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e só depois as ordens de serviço serão publicadas. A intenção da Secretaria de Cidades é entregar tudo pronto até dezembro de 2016. Ao todo, serão investidos R$ 210 milhões.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Cidades (Secid) informou ao Olhar Direto que o Estado tem até dias para encaminhar os dados para o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Lá, o cronograma será analisado e voltará para a pasta. Assim que forem validados, o Executivo dará a ordem de serviço. Com isto, a retomada acontecerá apenas nos primeiros meses do ano que vem.

Até agora, foram entregues as obras da rodovia Mario Andreazza e da Estrada da Guarita. O retaludamento do Morro do Despraiado será finalizado até o fim do mês. Apenas o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) continua uma incógnita. A consultoria contratado pelo Executivo deve apresentar os resultados do estudo no início de fevereiro do ano que vem e decidir, enfim, o futuro do projeto.

O secretário de Cidades, Eduardo Chiletto, também revelou que todas as 22 obras que foram alvos de TAGs (Termo de Ajustamento de Gestão) devem ser entregues até dezembro de 2016. Ao todo, já foram investidos R$ 50 milhões. Posteriormente (em 2016), mais R$ 160 milhões serão disponibilizados para a finalização dos projetos.